Home Fique por Dentro Bibliografia Recomendadas
Bibliografias

SUGESTÕES SOBRE TEMAS RELACIONADOS A:


ALFABETIZAÇÃO

  • ASSEDAS, E.; HUGUET, T.; SOLÉ, I. Aprender e Ensinar na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 1999.
  • TEBEROSK, Ana; COLOMER, Teresa. Aprender a Ler e a Escrever: uma proposta construtivista. Porto Alegre: Artmed, 2003.
  • DURAN, Marilia, C., G. Emilia Ferreiro: uma concepção do desenvolvimento da escrita na criança. Petropólis, RJ: Vozes, 2009.
  • FERREIRO, Emilia; TEBEROSKY, Ana. Psicigênese da Língua Escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.
  • GROSSI, Esther, P. Didática do Nível Pré-Silábico. RJ: Paz e Terra, 1990.
  • GROSSI, Esther, P. Didática do Nível Silábico. RJ: Paz e Terra, 1990.
  • GROSSI, Esther, P. Didática do Nível Alfabético. RJ: Paz e Terra, 1990.
  • CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e lingüística. São Paulo: Scipione, 1992.
  • COLOMER, Teresa; Campos Anna. Ensinar a ler Ensinar a Compreender. Porto Alegre: Artmed, 2002.
  • LERNER, Délia. Ler e Escrever na Escola o Real: o possível e o necessário. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002.
  • WEISZ,Telma. Existe Vida Inteligente no Período Pré-silábico? Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (PROFA).
  • MEC.Brasília,2001.
  • FREIRE, Paulo. A importância do Ato de Ler:em três artigos que se completam.44. Ed. São Paulo: Cortez, 2003.
  • TFOUNI, Leda Verdiani. letramento e Alfabetização. 6 . ed. São Paulo: Ática ,1996.

 

IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

  • BONOMI, Adriano. O relacionamento entre educadores e pais. In: BONDIOLI, Anna e MANTOVANI, Susanna.  Manual de Educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • EDWARDS, Carolyn. Parceiro, promotor do crescimento e guia – os papéis dos professores de Reggio em ação. In: EDWARDS, Carolyn, GANDINI, Lella, e FORMAN, George 1999.  As cem linguagens da crianças: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.
  • GOLDSCHMIED, Elinor e JACKSON, Sonia. Gerenciando o trabalho em uma creche. In: Educação de 0 a 3 anos: o atendimento em creches.  Porto Alegre: Artmed, 2006.
  • KRAMER, Sonia. Na construção de uma profissão, inquietações e desafios. In: Profissionais de Educação Infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.
  • KRAMER, Sonia. Na gestão da Educação Infantil, concepções e distorções. In: Profissionais de Educação Infantil: gestão e formação. São Paulo: Ática, 2005.
  • OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia. Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma práxis de participação. In: OLIVEIRA-FORMOSINHO, Julia, KISHIMOTO, Tizuko M. e PINAZZA, Mônica (orgs.). Pedagogia da infância: dialogando com o passado, construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.
  • RINALDI, Carlina. Regio Emilia: a imagem da criança e o ambiente em que ela vive como princípio fundamental. In: GANDINI, Lella e EDWARDS, Carolyn (2002).
  • SIEBERT, Renate. O adulto frente à criança: ao mesmo tempo igual e diferente. In: BONDIOLI, Anna e MANTOVANI, Susanna. Manual de Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • A brincadeira no desenvolvimento da criança e no trabalho docente
  • BONDIOLI, Anna, A dimensão lúdica na criança de 0 a 3 anos na creche. In: BONDIOLI, Anna e MANTOVANI, Susanna.  Manual de Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • BROUGERE, G. Brinquedo e cultura.  São Paulo: Cortez, 1997.
  • KISHIMOTO, T. Jogo, Brinquedo e Brincadeira e a educação.  São Paulo, Cortez, 1997.
  • MOYLES, Janet R. A excelência do brincar. Porto Alegre: Artmed, 2006.
  • PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação.  Rio de Janeiro: Zahar/INL, 1975.
  • CRUZ, S. H. V. & PORTO, Bernadete de S. Uma pirueta, duas piruetas... Bravo! Bravo! A importância do brinquedo na educação das crianças e de seus professores. In: CRUZ, S. H. V. & PETRALANA, Mônica (orgs.) Linguagem e educação da criança.  Fortaleza, UFC, 2004.
  • VIGOTSKY, L. S. A formação social da mente.  São Paulo: Martins Fontes, 1999. Cap. 07.

 

 AFETIVIDADE

  • BONDIOLI, Anna e MANTOVANI, Susanna. Manual de Educação Infantil. Porto Alegra: Artmed, 1998.
  • DANTAS, H. A infância da razão. São Paulo: Monde, 1990.
  • DANTAS, H. Entender para atender: o educador poliglota. Palestra: 2006.
  • DANTAS, H. A afetividade e a construção do sujeito na psicogenética de Wallon. In: LA TAILE, y., OLIVEIRA, M. K., Dantas, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.
  • GALVÃO, Izabel. Cenas do cotidiano escolar: conflito sim, violência não. Petrópolis: Vozes, 2004.
  • MEC. Resolução Nº 5/2009. Brasília, 2009.
  • GALVÃO, Izabel. Wallon: Uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. Ed. Vozes. Petrópolis: 2000.
  • WALLON, Henri. A afetividade. In: WALLON, H. A evolução psicológica da criança. Lisboa: Edições 70, 1998, cap. 09.
  • OLIVEIRA, Zilma M. R. Creches: crianças, faz-de-conta & cia. Petrópolis: Vozes, 1992. (cap. 10)
  • WADSWORTH, B. J. Inteligência e afetividade da criança na teoria de Piaget. Ed. Pioneira. São Paulo, 1997.

 

 ORGANIZAÇÃO DE ROTINAS

  • CRAIDY, Carmen e M. KAERCHER, G. E. P. da S. (Orgs.). Educação Infantil: pra que te quero?  Porto Alegre: Artmed, 2001.
  • FONI, Augusta. A programação. In: BONDIOLI, Anna e MANTOVANI, Susanna.  Manual de Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • HOHMANN, Mary; BANET, Bernard; WEIKART, David. A criança em ação. Lisboa: Fundação Caloustre Gulbelean, 1979.
  • OSTETTO, L. E. (Org.).  Encontros e encantamentos na educação infantil.  Campinas/SP: Papirus, 2000.
  • ZABALZA, M. A. O desafio da qualidade. In: ZABALZA, M. Qualidade em educação infantil.  Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • GOLDSCHMIED, Elinor e JACKSON, Sonia. Organizando o espaço para viver, aprender e brincar. N: ______.  Educação de 0 a 3 anos: o atendimento em creches.  Porto Alegre: Artmed, 2006.

 

 

 

Nas Mídias

07

Elson 17 Nov 2017 Hits:72 SPAECE_2017

Read more

Últimas Atualizações